DIASTEMAS MÚLTIPLOS: É possível ter bons resultados com resina composta?


Autor: Iknow Journal

Prof. Dr. Paulo V Soares
Professor da Universidade Federal de Uberlândia (FO-UFU).
Pós-Doutorado University of Illinois – Chicago.

O tratamento de pacientes com diastemas possui uma abordagem multidisciplinar e inicia, na maioria das vezes, enquanto o paciente ainda é jovem.1 Além dos fatores funcionais e estético, o custo biológico (quantidade de estrutura dentária a ser removida) deve ser considerada para guiar a melhor estratégia a ser seguida mesmo quando os diastemas são múltiplos e extensos.2

A resina composta é um material versátil e pode apresentar menor custo biológico ao paciente, com taxas de sucesso de até 93% em 4 anos. 3 Este material também garante maior previsibilidade do tratamento para o dentista ao realizar o ensaio restaurador e cromático, funcionando como um guia cromático e morfológico, além de possibilitar o paciente visualizar melhor o tratamento proposto.4

Acompanhe, aqui, a sequência clínica de fechamentos múltiplos e agenesia de caninos superiores permanentes.

Figura 1: Paciente com diastemas múltiplos e agenesia dos caninos superiores permanentes. Como sequência do tratamento ortodôntico (alinhamento e posicionamento), foi planejado fechamento dos diastemas e reanatomização dos caninos decíduos em resina composta, seguido da confecção do dispositivo estabilizador oclusal.

Figura 2: Diastemas associados à presença de dentes conóides e caninos superiores decíduos devido agenesia dos permanentes, alterando, também, o padrão de desoclusão.

Figura 3: Isolamento modificado do campo operatório e prova da guia em silicone obtida a partir do ensaio restaurador cromático. Além de ser fundamental na seleção das cores da resina e espessuras das camadas, a face palatina do ensaio restaurador cromático pode ser moldada, após ajustes, para auxiliar no processo de confecção das restaurações definitivas.

Figura 4: Construção da concha palatina com resina composta Trans (Forma, Ultradent, Brasil).

Figura 5: Sequência da técnica de estratificação: (concha palatina translúcida, camada interna com resina opaca dentina e cobertura com resina de esmalte).

Figura 6: Restaurações concluídas, com harmonia de tamanho, cor e aspecto de sorriso jovial (características incisais bem marcantes).

Figura 7: Sorriso lateral após reanatomização dos caninos decíduos e estabelecimento de guia canina.

Assista o Vídeo : Ajuste da Placa Interoclusal durante o movimento de protusão e lateralidade, tendo em vista contatos bilaterais homogêneos, guia protusiva e guia canina adequada para proteção mútua dos dentes e restaurações.

Importante: #ficaadica

· O custo biológico é um fator importante a ser analisado durante o planejamento de um tratamento que oferece estética e função ao paciente.

· Além disso, o ensaio restaurador e cromático pode ser um aliado para garantir maior previsibilidade às restaurações.

Bate-papo com o dentista:

Que saber mais sobre o assunto? #iKnowJournal

Acesse https://iknowodonto.com/artigo/journal-vol-1-n-2/ para ler o artigo na íntegra!

Referências:

1. Chu CH, Zhang CF, Jin LJ. Treating a maxillary midline diastema in adult patients: a general dentist's perspective. Journal of the American Dental Association. 2011;142(11):1258-64.

2. Cardoso LA, Valdrighi HC, Vedovello Filho M, Correr AB. Effect of adhesive remnant removal on enamel topography after bracket debonding. Dental press journal of orthodontics. 2014;19(6):105-12.

3. Astvaldsdottir A, Dagerhamn J, van Dijken JW, Naimi-Akbar A, Sandborgh-Englund G, Tranaeus S, et al. Longevity of posterior resin composite restorations in adults – A systematic review. Journal of dentistry. 2015;43(8):934-54.

4. Ritter AV, Fahl N, Jr., Vargas M, Maia RR. The Direct-Indirect Technique for Composite Restorations Revisited. Compendium of continuing education in dentistry. 2017;38(6):e9-e12.

COPYRIGHT 2022 . IKNOW – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS E PROTEGIDOS